Os primeiros anos de uma criança são uma fase fundamental de seu desenvolvimento mental e psicológico. Durante esse período, seu filho vai aprender lidar com as emoções.

 

Até os quatros anos, o cérebro da criança não é maduro o suficiente para entender e canalizar suas emoções, por isso é fácil os pequenos se sentirem sobrecarregados. Os pais podem ficar preocupados e se sentir impotentes, quando confrontados com essas situações difíceis de lidar.

 

Entrevista com o Dr. Raynaud, psiquiatra.

Meu filho está muito ansioso

 

Durante essa fase do desenvolvimento de uma criança, a ansiedade se apresenta com frequência. O cérebro da criança não é maduro o suficiente para entender claramente o ambiente, o que pode ser preocupante para muitas delas.

Isso pode se manifestar por meio de muitos sinais, incluindo agitação, dificuldade para comer ou dormir e dificuldade em aprender.

Algumas crianças expressam esse estresse por meio da ansiedade, pesadelos ou medo do escuro. Outras ficam estressadas por medo do desconhecido. Essas crianças precisam constantemente saber o que vem a seguir, pois têm medo do que vai acontecer com elas. Muitas vezes, essas são crianças muito sensíveis ao ambiente em que se encontram e, frequentemente, são chamadas de crianças altamente emocionais.

Outras ficam mais agitadas, alternando entre períodos de inquietação e inatividade ou exaustão.

Finalmente, outras crianças se mostram mais controladoras, incapazes de tolerar frustrações e contradições.

excès émotions enfant boironmask

Meu filho está agitado

A agitação é, frequentemente, uma fonte de preocupação para os pais e os faz consultar médicos. No entanto, a agitação permite que a criança exteriorize e manifeste a ansiedade, que essa pode não ser capaz de compreender e identificar".

A ansiedade também pode se manifestar em algumas crianças por meio da pressa, pois essas estão preocupadas que não terão tempo suficiente, além de apresentarem nervosismo, irritabilidade, raiva ou uma recusa em aceitar contradições, contratempos e limites.

Outras podem ter problemas de concentração ou de atenção, além de distúrbios de memória.

 

Meu filho está com raiva

"Frequentemente, a raiva é o único meio que uma criança tem para expressar a sua angústia emocional".

Os ataques de raiva podem ser violentos e levar a crises de soluço incontroláveis.

A criança também pode expressar sua raiva por meio de um humor insano, violência física, insatisfação constante ou rejeição aos outros.

O impacto sobre os outros membros da família pode ser extremamente negativo. “É importante reduzir a intensidade da emoção, para ter uma discussão construtiva”.

 

Meu filho é muito tímido

A timidez é um distúrbio comportamental que afeta a forma como a criança se comunica e se relaciona com os outros. Quando em contato com outros, a criança é tímida e seu desconforto é perceptível. Gradualmente, a criança pode se afastar e se isolar.

A timidez pode se manifestar de muitas maneiras, o que pode se tornar uma limitação para a criança. Em algumas delas, a feição do rosto alterna entre muito pálida e muito avermelhada, enquanto seus corpos tremem. Podem suar ou até mesmo gaguejar.

Elas estão sobrecarregadas de medo.

Seja essa incapacitante ou incomum, é importante saber que a timidez não é um transtorno e pode ser superada. Muitas vezes, a timidez é um sinal de grande sensibilidade, emoções e inteligência. Todas essas características podem se tornar vantagens para seu filho! 

 

Como a homeopatia pode ajudar?

 

Uma vantagem da homeopatia, além da falta de toxicidade, é que ela é individualizada para cada criança, com base em seus sintomas específicos.

É uma ferramenta inestimável para ajudar as crianças e os pais nesse período difícil, uma vez que as crianças estão aprendendo a lidar com suas emoções, como um complemento aos esforços dos pais na criação de proximidade e intimidade com seus filhos.

O tratamento homeopático se focará, primeiro, em ajudar a criança a lidar com as suas emoções, antes de trabalhar no comportamento dessa. Os medicamentos podem ajudar a criança a dominar seu humor quando confrontada com situações difíceis.  

"A homeopatia pode ajudar o indivíduo a lidar melhor com as suas emoções e sentimentos", conclui o Dr. Raynaud.

Por que a relação entre pais e filho é tão importante?

 

Uma criança que expressa raiva, ansiedade, agitação ou timidez precisa ser tranquilizada e encorajada e cada sucesso deve ser comemorado. As crianças pequenas também podem ser altamente sensíveis a qualquer tipo de mudança, por isso exigem previsibilidade. Em geral, essas crianças são muito exigentes consigo mesmas; os pais devem mostrar a elas que não há problema em cometer erros, enquanto se aprende.

 

Alguma das situações descritas lembra seu filho? Para ajudá-lo, peça conselhos ao seu farmacêutico ou médico, para encontrar o tratamento mais adequado para ajudar seu filho a aprender a lidar com as suas emoções.

filho
bem estar

Compartilhe :

Facebook
Linkedin
test@tes.fr

LEIA TAMBÉM